Desesperados, fascistas ligados a MST e CUT atacam residência de Anastasia

Rua-Anastasia

Foto tirada por vizinhos do senador Anastasia – Divulgação @Carolight77 no Twitter

Cerca de 50 pessoas da CUT, do MST, da Frente Brasil Popular e do Levante Popular da Juventude, linhas auxiliares do PT, fecharam a rua onde mora o relator do impeachment, senador Antonio Anastasia, em Belo Horizonte.

O senador foi eleito relator da Comissão Especial do Impeachment como candidato único. O PT e a base do governo não apresentaram candidato.

Durante o ataque à residência do senador, as câmeras de segurança do prédio onde mora Anastasia foram cobertas com panos pretos, segundo relato. A tentativa de esconder o ato mostra que quem atacava estava ciente da natureza criminosa do que fazia. Moradores vizinhos ficaram assustados. O muro do prédio e o asfalto da rua foram pichados chamando o senador de “golpista”.

Os fascistas que atacaram Anastasia gritavam palavras de ordem e prometiam “fazer o possível para tirar o sossego” do relator do impeachment.

O prédio que foi atacado é onde Anastasia tem sua única residência. O hoje senador continua morando no mesmo apartamento em que morava desde antes de ser governador.

Porta Anastasia

Fachada do prédio após o vandalismo. Foto: Lincon Zarbietti

Compartilhar

Comentários