Pimentel abre portões e coloca manifestantes pró-Dilma dentro do Palácio da Liberdade

Se você quiser visitar o Museu Palácio da Liberdade, inaugurado no governo anterior, que contava com uma exposição interativa, esqueça. Assim que assumiu o Governo de Minas, Fernando Pimentel fechou o Palácio para visitação e destruiu a exposição, que era patrimônio público. Se você for um manifestante da CUT, do MST e do Levante Popular da Juventude, entretanto, seja bem vindo! O Palácio está aberto!

Na noite de ontem, terça-feira, 26 de abril, o governador Fernando Pimentel abriu os portões do Palácio e permitiu que uma manifestação de petistas se instalasse dentro do espaço. Segundo o G1, enquanto uma comissão se reúniu com o governador, cerca de dois mil manifestantes fizeram um ato nos jardins do palácio. A manifestação foi organizada por entidades como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG) e o Levante Popular da Juventude.

Manifestantes são recebidos pelo governo de Minas no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, nesta terça-feira (26) (Foto: Humberto Trajano/G1)

Manifestantes são recebidos pelo governo de Minas no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, nesta terça-feira (26) (Foto: Humberto Trajano/G1)

Grupo chegou a Belo Horizonte na manhã desta terça-feira (26) (Foto: Humberto Trajano/G1)

Grupo chegou a Belo Horizonte na manhã desta terça-feira (26) (Foto: Humberto Trajano/G1)

Compartilhar

Comentários