Pimentel exalta praça aberta, mas entrega Medalha da Inconfidência em evento fechado

O governador Fernando Pimentel, neste 21 de abril, entregará em Ouro Preto a Medalha da Inconfidência em um evento com acesso restrito ao público. Segundo o jornal Estado de Minas, o governo informou que a presença na praça será “exclusiva aos credenciados pelo governo mineiro”. O cenário montado na Praça Tiradentes está completamente cercado, sem acesso para a população local.

Área cercada exclusiva para convidados ddo Governo de Minas. Foto: CBN-BH

Área cercada exclusiva para convidados ddo Governo de Minas. Foto: CBN-BH

Abrir a praça no evento da Medalha da Inconfidência, porém, sempre foi promessa e tema de discurso dos petistas. No ano passado, o governo de Minas e o PT fizeram propaganda da “praça aberta o povo”. Hoje, porém, o que se vê em Ouro Preto é um cercado.

“Liberdade que foi retirada dos moradores de Ouro Preto que não podiam circular livremente pelas ruas da sua cidade.” A frase, publicada aqui, é do próprio governador Fernando Pimentel, que hoje faz o mesmo.

Não é difícil imaginar por que Pimentel quis fechar a praça. Ano passado, foi vaiado e chamado de traidor durante o evento.

O discurso petista de praça aberta não resistiu ao próprio governo. Para melhorar o que o governo anterior fazia, como no caso da abertura da praça, Fernando Pimentel não serve. Para continuar o que era feito de bom, como pagar os servidores do estado em dia, Fernando Pimentel não serve. Para que serve Fernando Pimentel?

Alberto Lage

Alberto Lage tem 22 anos, estuda Direito na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais, perdeu a paciência com partido político, é fã de Dire Straits e colecionador de quadrinhos do Tio Patinhas. Está permanentemente no twitter @AlbertoLage.

Compartilhar

Comentários